PESQUISA 

Último Passe

Jorge Jesus pode até achar que ganhará a Liga dos Campeões assim que sair de Portugal, mas primeiro vai precisar de encontrar a fórmula que lhe permita fazer com que o Sporting deixe de envergonhar a sua tradição quando joga no contexto bem mais fácil da Liga Europa. É que perder por 3-0 com uma equipa albanesa que ainda não tinha feito sequer um ponto na prova e é claramente de outro campeonato não veio complicar apenas as contas leoninas na prova: vem dificultar o anseio agora confessado por Jorge Jesus de ainda emigrar para uma equipa que lhe permita ganhar a Liga dos Campeões. Porque afinal há quem se meta com ele.Aquilo que Jesus tem de perceber é que a Europa do grande futebol não costuma correr atrás de quem não consegue pôr uma equipa a jogar a bom nível em duas competições ao mesmo tempo. Porque se os adeptos do Sporting assobiam para o lado, se vão deixando convencer com a liderança no campeonato nacional e até acham normal que o treinador que acabam de contratar já esteja a pensar emigrar, nos clubes que brigam pela Champions há a obrigação permanente de lutar também pela vitória nas Ligas nacionais. E isso, das duas uma, ou passa pela utilização mais constante dos melhores jogadores do plantel nas duas provas ou por uma avaliação de riscos mais bem feita nos momentos em que se pensa em fazer a rotatividade.A derrota em Elbasan significa que agora o Sporting só tem um caminho se não quer sair prematuramente da Liga Europa: ganhar os dois jogos que lhe restam. Terá de ir vencer o Lokomotiv a Moscovo, na quinta jornada, para levar a decisão final para a sexta, em que recebe o Besiktas num desafio em que só nova vitória resolveria o apuramento a contento. Se Jesus crê que pode fazê-lo com os suplentes, é lá com ele. Mas de uma coisa tenho a certeza: antes, terá de os convencer a encarar os jogos com um nível de empenho diferente daquele que mostraram na Albânia. Porque muito do que sucedeu em Elbasan tem a ver com a perda sucessiva de duelos por parte de uma equipa que entrou em campo com a ideia de que ou seriam favas contadas ou nada do que ali viesse a passar-se seria relevante. E, com suplentes ou titulares, a contar para a qualificação ou não, ver o Sporting perder por 3-0 na Albânia será sempre relevante.
2015-11-05
LER MAIS

Stats

A deslocação a Elbasan, para defrontar o Skenderbeu, é mais uma oportunidade para o Sporting ultrapassar a corrente série de maus resultados fora de casa nas competições europeias. Há 16 jogos europeus consecutivos que os leões não vencem fora de Alvalade – a última vitória ocorreu há mais de quatro anos, a 15 de Setembro de 2011, no Letzigrund de Zurique, frente ao FC Zurich, por 2-0 (golos de Insúa e van Wolfswinkel). Desde esse dia, a equipa leonina conseguiu apenas cinco empates, perdendo os restantes 11 jogos. Mesmo nessa época de 2011/12, o Sporting conseguiu chegar à meia-final da Liga Europa não voltando a ganhar fora. Perdeu as outras duas deslocações na fase de grupos (0-1 com o Vaslui e 0-2 com a Lazio), somando depois um empate em Varsóvia com o Legia (2-2), uma derrota com o City em Manchester (2-3), novo empate com o Mettalist (1-1) e a derrota fatal com o Athletic Bilbau (1-3). Em 2012/13 só o play-off permitiu ao Sporting regressar a Portugal com um resultado que não a derrota: empatou a uma bola com o Horsens, na Dinamarca. Depois disso, uma fase de grupos catastrófica, com três derrotas: 0-3 com o Videoton, 1-2 com o Genk e 0-3 com o Basel. Como o desastre europeu de 2012/13 teve reflexos na campanha interna, os leões não se qualificaram para as provas internacionais de 2013/14. Regressaram em 2014/15 na Liga dos Campeões e nunca terão estado tão próximo de uma vitória como em Maribor: estiveram em vantagem até ao último lance da partida, onde uma gaffe combinada de Maurício e Sarr permitiu a Luka Zahovic fixar o resultado final num empate a uma bola. Seguiram-se as derrotas com o Schalke (3-4), o Chlesea (1-3) e o Wolfsburg (0-2, esta já na Liga Europa). Esta época, por fim, o 15º e o 16º jogos da série foram a derrota por 3-1 com o CSKA em Moscovo e o empate a uma bola com o Besiktas em Istambul. Agora impõe-se uma vitória na Albânia, terminando a série de jogos sem ganhar fora do país. Outro resultado deixará o Sporting ante contas muito complicadas para seguir em frente na prova.   - Bryan Ruiz, que falhou o jogo em casa com o Skenderbeu, marcou nas duas últimas deslocações em que subiu ao relvado: abriu o placar no empate com o Besiktas em Istambul e fez o terceiro golo nos 3-0 ao Benfica na Luz. Vem, além disso, com uma série inédita desde que chegou a Alvalade de dois jogos a alinhar durante 90 minutos (Benfica e Estoril).   - O Sporting segue com uma série de cinco vitórias seguidas, desde o empate na Turquia. Ganhou ao V. Guimarães (5-1), ao Vilafranquense (4-0), ao Skenderbeu (5-1), ao Benfica (3-0) e ao Estoril (1-0). A ideia em Elbasan é ir à procura da sexta, que já não consegue desde Dezembro e Janeiro últimos. Na altura, a equipa comandada por Marco Silva ganhou oito jogos consecutivos, a Vizela (3-2), Nacional (1-0), V. Guimarães (2-0), Estoril (3-0), Famalicão (4-0), Sp. Braga (1-0), Boavista (1-0) e Rio Ave (4-2), antes de perder com o Belenenses, no Restelo (3-2), para a Taça da Liga.   - Os leões estão também há dois jogos consecutivos sem sofrer golos (e podiam ser cinco, não tivessem acontecido as duas desatenções finais com V. Guimarães e Skenderbeu). Vão à procura do terceiro, algo que também já não conseguem desde Janeiro, quando estiveram seis desafios seguidos com a baliza a zeros.   - O Skenderbeu perdeu os derradeiros cinco jogos internacionais. Na fase de grupos da Liga Europa foi batido em casa pelo Besiktas (1-0) e fora pelo Lokomotiv Moscovo (2-0) e pelo Sporting (5-1). Antes disso, no play-off da Liga dos Campeões, tinha sido duas vezes derrotado pelo Dynamo Zagreb: 4-1 em Zagreb e 2-1 em Elbasan. A última vitória europeia do Skenderbeu aconteceu a 5 de Agosto, por 2-0, em casa, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, frente ao Milsami Orhei, com arbitragem do português Soares Dias.   - O Skenderbeu não poderá contar com Hamdi Salihi, avançado que foi expulso em Alvalade, e que leva 11 golos marcados em 13 jogos oficiais esta época: seis na Liga albanesa e cinco nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões.   - Nunca nenhuma equipa albanesa conseguiu ganhar a uma equipa portuguesa nas provas da UEFA. O melhor resultado obtido por clubes albaneses foi o empate a zero do Dinamo de Tirana precisamente frente ao Sporting, na capital albanesa, a 23 de Outubro de 1985. O Sporting passou a eliminatória, ganhando por 1-0 na segunda mão, graças a um golo de Venâncio.   - Depois dessa eliminatória entre Sporting e Dinamo, houve apenas mais dois jogos entre clubes portugueses e albaneses. O Benfica ganhou por 4-0 na Luz ao Partizan Tirana, mas o mau comportamento dos jogadores visitantes (quatro expulsões), levaram a UEFA a anular a segunda mão. Há duas semanas, o Sporting goleou o Skenderbeu em Alvalade por 5-1, tendo Jashanica marcado nessa data o primeiro golo de uma equipa albanesa a uma equipa portuguesa.   - O Skenderbeu é de Korce, mas o jogo com o Sporting vai decorrer em Elbasan, no mesmo estádio em que recentemente a seleção nacional portuguesa venceu a Albânia por 1-0 (golo de Miguel Veloso, já nos descontos). Rui Patrício foi o único jogador do Sporting em campo nesse dia, tendo Paulo Oliveira, Adrien e João Mário ficado no banco.
2015-11-04
LER MAIS

Stats

O Sporting recebe os albaneses do Skenderbeu com a obrigatoriedade de vencer se quer manter aspirações a seguir em frente na Liga Europa. Na verdade, os leões só ficaram pelo caminho na fase de grupos desta competição uma vez, na terrível época de 2012/13, durante a qual também registaram a segunda pior série de jogos seguidos sem ganhar nas provas europeias: cinco. Para já, as duas derrotas por 3-1 com CSKA e Lokomotiv de Moscovo e o empate a uma bola com o Besiktas em Istambul mantém a série corrente em três. Apenas três? Não. O sucesso na prova depende da capacidade para interromper já esta série. Em toda a sua história europeia, os leões já conheceram três séries de seis desafios sem ganhar na Europa. Uma em 2000/01 (os seis jogos na Champions, com Real Madrid, Leverkusen e Spartak Moscovo), outra dividida entre 2006/07 e 2007/08 (dois jogos com o Spartak Moscovo, dois com o Bayern, um com o Inter Milão e um sexto já na nova temporada, com o Manchester United) e a mais recente em 2008/09. Nesta última, o Sporting de Paulo Bento até passou pela primeira (e até hoje única) vez a fase de grupos da Champions, mas nos oitavos-de-final baqueou com estrondo ante o Bayern de Munique, com derrotas por 5-0 em Alvalade e 7-1 na Baviera. Somados a estas duas derrotas, os quatro empates com que arrancou para a temporada europeia de 2009/10 (0-0 e 1-1 com o Twente; 2-2 e 1-1 com a Fiorentina) valeram os tais seis jogos sem ganhar, antes dos 3-2 infligidos fora de casa ao Heerenveen. Para ficar de fora na fase de grupos da Liga Europa de 2012/13, o Sporting nem precisou de tanto. Começou por empatar em casa com o Basileia (0-0), para depois perder fora com o Videoton (0-3) e o Genk (1-2). O empate caseiro com o Genk (1-1) e a derrota em Basileia (0-3) deixaram a equipa verde-e-branca sem hipóteses de progressão, mesmo tendo ganho o sexto jogo, em casa, ao Videoton (2-1). Desta vez, é bem provável que um quarto jogo sem ganhar, a somar às derrotas com as duas equipas moscovitas e ao empate com o Besiktas chegue para causar sérios danos às aspirações europeias do Sporting de Jesus.   - Jorge Jesus cumprirá o 100º jogo como treinador nas competições europeias. Dos 99 que já fez, ganhou 50, empatou 22 e perdeu 27. O primeiro fê-lo ao comando do Estrela da Amadora, na Taça Intertoto, em 1998/99, frente aos polacos do Ruch Chorzow, tendo-lhes depois juntado mais dois no Belenenses, em 2007, 14 no Sp. Braga, 78 no Benfica e quatro no Sporting. Por competição, soma 40 desafios na Liga dos Campeões, 56 na Taça UEFA ou Liga Europa e três na Taça Intertoto. O mais que esteve foram cinco jogos seguidos sem ganhar na Europa, por duas vezes.   - O Sporting ganhou o último jogo europeu que fez sem Rui Patrício na baliza. Foi a 7 de Dezembro de 2012, na Liga Europa, em Alvalade, contra o Videoton. Jogou Marcelo Boeck – do atual plantel também Esgaio esteve em campo, fazendo nesse dia a sua estreia pela equipa principal – e os leões ganharam por 2-1.   -O Skenderbeu perdeu os derradeiros quatro jogos internacionais. Na fase de grupos da Liga Europa foi batido em casa pelo Besiktas por 1-0 e fora pelo Lokomotiv Moscovo por 2-0. Antes disso, no play-off da Liga dos Campeões, tinha sido duas vezes derrotado pelo Dynamo Zagreb: 4-1 em Zagreb e 2-1 em Elbasan. A última vitória europeia do Skenderbeu aconteceu a 5 de Agosto, por 2-0, em casa, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, frente ao Milsami Orhei, com arbitragem do português Soares Dias.   - Tal como o Sporting, também o Skenderbeu lidera ex-aequo a Liga albanesa. Tem 19 pontos em sete jogos, os mesmos que o Partizan Tirana, correspondentes a seis vitórias e um empate.   - Nunca nenhuma equipa albanesa conseguiu ganhar ou sequer marcar um golo a uma equipa portuguesa nas provas da UEFA. O melhor resultado obtido por clubes albaneses foi o empate a zero do Dinamo de Tirana frente ao Sporting, na capital albanesa, a 23 de Outubro de 1985 (faz 30 anos na sexta-feira). O Sporting passou a eliminatória, ganhando por 1-0 na segunda mão, graças a um golo de Venâncio.   - Depois dessa eliminatória entre Sporting e Dinamo, houve apenas mais um jogo entre clubes portugueses e albaneses. O Benfica ganhou por 4-0 na Luz ao Partizan Tirana, mas o mau comportamento dos jogadores visitantes (quatro expulsões), levaram a UEFA a anular a segunda mão.
2015-10-21
LER MAIS