PESQUISA 

Stats

Portugal ganhou os últimos cinco jogos de competição, desde a derrota em Aveiro com a Albânia, na despedida de Paulo Bento. A equipa de Fernando Santos igualou assim a série de cinco vitórias consecutivas em competição obtidas pelo ex-selecionador quando este chegou para substituir Carlos Queiroz ou até pelo próprio Queiroz, quando arrancou para garantir a presença na fase final do Mundial de 2010. Resta-lhe manter a velocidade para uma sexta partida, de forma a pelo menos igualar a melhor série em competição da equipa nacional, fixada por uma equipa de Luiz Felipe Scolari em 2005 e 2006. Depois de perder com a Albânia em Aveiro, Portugal voltou a ser derrotado três vezes, mas todas em jogos particulares. Dois deles tiveram como denominador comum a França, besta negra da equipa nacional: 1-2 em Paris, em Outubro do ano passado, na estreia de Fernando Santos, e 0-1 em Alvalade, no mês passado. O outro foi um particular com Cabo Verde, em Março, onde o 0-2 final castigou uma equipa cheia de segundas escolhas, pois os titulares tinham batido a Sérvia 48 horas antes e estavam regulamentarmente proibidos de dar o seu contributo. Em competição, porém, a derrota com a Albânia foi o último jogo que Portugal não ganhou. Desde então, a equipa nacional soma cinco vitórias consecutivas. Todas pela margem mínima, algumas nos descontos, mas são sempre cinco vitórias: 1-0 fora à Dinamarca (golo de Ronaldo aos 90+5’); 1-0 no Algarve à Arménia; 2-1 à Sérvia na Luz; 3-2 na Arménia e 1-0 na Albânia (golo de Veloso aos 90+2’). A equipa atual igualou assim duas das melhores séries da sua história, estabelecidas em 2010 e 2011 pela comandada por Paulo Bento e em 2009 pela dirigida por Carlos Queiroz. Quando Paulo Bento chegou à seleção, no rescaldo da derrota com a Noruega em Oslo, esta também alinhou cinco vitórias competitivas seguidas: 3-1 à Dinamarca, 3-1 na Islândia, 1-0 à Noruega, 4-0 em Chipre e 5-3 à Islândia, perdendo a sexta partida… com a Dinamarca (1-2 em Copenhaga). Por sua vez, em Setembro de 2009, quando a qualificação para a fase final do Mundial de 2010 estava muito comprometida, após um empate com a mesma Dinamarca em Copenhaga (1-1), a equipa de Carlos Queiroz cerrou fileiras e chegou às mesmas cinco vitórias seguidas: 1-0 na Hungria, 3-0 à mesma Hungria em casa, 4-0 a Malta e duas vezes 1-0 no play-off com a Bósnia. A série foi interrompida já na África do Sul, com o empate sem golos frente à Costa do Marfim, na abertura portuguesa do Mundial. Melhor que estas duas séries só se encontra uma na história da seleção nacional. Foi fixada em seis vitórias seguidas pela equipa que chegou ao terceiro lugar no Mundial de 2006 – e nem as de 1966, 1984 ou 2000, todas elas terceiras classificadas em grandes provas, lá chegara. A seleção dirigida por Luiz Felipe Scolari vinha de um empate com a Rússia, em Moscovo, em Setembro de 2005, e ganhou os seis jogos de competição que se seguiram: 2-1 ao Liechtenstein, 3-0 à Letónia e, já na fase final do Mundial, 1-0 a Angola, 2-0 ao Irão e 2-1 ao México. Encalhou ao sétimo jogo, o empate (0-0) com a Inglaterra que, mesmo assim, fruto do sucesso nos penaltis, até soube a vitória.   - Cristiano Ronaldo marcou golos em três dos últimos quatro jogos que Portugal fez com a Dinamarca, com a curiosidade de o ter feito sempre nos desafios realizados em Outubro: a vitória por 1-0 em Copenhaga no ano passado, a derrota fora por 2-1 em 2011 e a vitória por 3-1 no Dragão em 2010. A exceção foi a vitória portuguesa por 3-2 na fase final do Euro’2012, em que os golos portugueses pertenceram a Pepe, Postiga e Varela. Mas esse jogo foi em Junho.   - Ronaldo segue com uma média muito boa, de 10 golos em 11 jogos esta época (contando os jogos de competição do Real Madrid e as partidas oficiais de seleção). Mas em oito desses jogos ficou em branco, fazendo os dez golos nas outras três: dois ao Malmö, três ao Shakthar e cinco ao Espanyol.   - Só a derrota impedirá Portugal de se qualificar já para a fase final do Europeu. Ora Portugal só perdeu três em 15 jogos com os dinamarqueses, dois deles em Copenhaga: 4-2 num amigável em 2006; 3-2 em Alvalade na qualificação para o Mundial de 2010 e 2-1 em Copenhaga no apuramento para o Europeu de 2012.   - Portugal marcou sempre pelo menos um golo nos jogos com a Dinamarca, tendo vencido dez das quinze partidas realizadas com este adversário. O mais perto que esteve de ficar em branco foi há um ano, quando ganhou em Copenhaga por 1-0 com um golo de Ronaldo ao quinto minuto de compensação.   - Em contrapartida, a Dinamarca não sofre golos desde Novembro do ano passado, quando ganhou por 3-1 à Sérvia em Belgrado. São 356 minutos com a baliza de Kasper Schmeichel a zeros. O problema é que também não marca desde Junho, quando venceu a mesma Sérvia por 2-0 no Parken, de Copenhaga. São 183 minutos sem chegar ao golo, pois a esta vitória sucederam-se empates a zero com a Albânia e a Arménia.
2015-10-07
LER MAIS