Último Passe 

2015-08-17
Jesus e o Benfica da comédia à tragédia

O futebol português poderia estar a entrar na fase Gato Fedorento se o que está em causa não tivesse antes contornos claros de tragédia. Se o texto dos SMS que Jorge Jesus terá alegadamente enviado aos jogadores do Benfica antes da Supertaça podia atingir taxas poucas vezes vistas de bazófia e nos remetia para o boneco de José Diogo Quintela vestido de polícia de trânsito, o processo que o Benfica quer instaurar ao ex-treinador faz lembrar o sketch acerca da lei do aborto, com Ricardo Araújo Pereira a imitar o professor Marcelo Rebelo de Sousa: Jesus tinha contrato com o Benfica? Tinha! E naquele último mês trabalhou para o Sporting? Trabalhou! E isso é legal? Não! E será punido? Não!
Há uma diferença grande entre estes casos, a linha que separa a comédia da tragédia. É que se os Gato faziam humor de qualidade com temas bem sérios, este caso e todos os que o antecederam não é mais do que um folhetim de cordel acerca de um tema insignificante. E dele toda a gente sai mal vista. 
É tão seguro que, depois de ter visto a negociação para a renovação com o Benfica fracassar, Jorge Jesus terá trabalhado para o Sporting (se não o fez na tal visita a Alcochete, dada como tendo sido "de cortesia", há-de tê-lo feito pelo menos durante as férias), como é normal que o tenha feito. Que treinador a um mês de se estrear a trabalhar num novo desafio deixaria de meter mãos à obra assim que pudesse? Só um que não fosse obcecado com a profissão: e Jesus é muito obcecado com o futebol. Não vejo é como será possível prová-lo ou até condená-lo por isso.
Em vez de entrar na fase da comédia, por isso, talvez o futebol português esteja a dar passos firmes no sentido da tragédia. A analogia feita por João Gabriel, diretor de comunicação dos encarnados, com um casamento que foi mantido por conveniência (durante seis anos?!) entre clube e treinador é também perfeita para expor agora a posição do Benfica. Que neste caso tentou impingir a própria mulher a um milionário estrangeiro e depois veio fazer figura de marido enganado por descobrir que ela se meteu na cama com o vizinho. E isso também não fica bem.